Aos 69 anos, Artur Xexéo morre vítima de um linfoma

Colunista do "O Globo" e comentarista da GloboNews, ele estava internado em uma clínica na zona sul carioca

Há duas semanas, ele descobriu linfoma não-hodginks das células T.
Há duas semanas, ele descobriu linfoma não-hodginks das células T. - Instagram: @arturxexeo

por Caroline Ferreira
Publicado em 27/06/2021 às 20:47
Atualizado às 20:47

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Após lutar contra um linfoma, o escritor e jornalista Artur Xexéo morreu neste domingo (27). Aos 69 anos, ele estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio em tratamento. 

De acordo com o G1, ele foi diagnosticado com um câncer tipo linfoma não-hodginks das células T há duas semanas. Chegou a realizar a primeira sessão de quimioterapia e passou mal. Na sexta-feira (25), teve uma parada cardiorrespiratória e, neste domingo, não resistiu.

Artur
Há duas semanas, Artur havia descoberto um linfoma não-hodgkin de célula T. Crédito: Globonews/Reprodução

Arthur era colunista do "O Globo" e comentarista da GloboNews, com passagens pela revista "Veja" e "Jornal do Brasil". Em 2015 passou a participar da transmissão do Oscar na emissora. Conhecido no rádio, fez estreia ao lado de Carlos Heitor Cony, na CBN.

Carreira

Xexéo iniciou sua estreia no jornalismo em 1978, no Jornal do Brasil, como repórter na sucursal do Rio de Janeiro. Conheceu o jornalista Zuenir Ventura, que, em 1982, o convidaria para trabalhar na revista IstoÉ e, em 1985, para ser subeditor da Revista de Domingo, suplemento cultural do JB.

Foi editor do Caderno B, do caderno de Cidade e subsecretário de redação. Em 1992, recebeu um convite para ser colunista do jornal. Já em 2000 se tornou colunista do "O Globo", além de ser editor do suplemento Rio Show e do Segundo Caderno.

Leia também