Regiane Alves diz já ter perdido papel em Malhação por estar "gordinha"

Atriz aproveitou para recordar a fama de antipática após interpretar vilãs em "Laços de Família" e "Mulheres Apaixonadas"

Contratada da TV Globo, Regiane interpretou diversos papéis conhecidos.
Contratada da TV Globo, Regiane interpretou diversos papéis conhecidos. - Instagram: @regianealves

por Redação/FC
Publicado em 06/08/2021 às 10:45
Atualizado às 10:45

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Em bate-papo no canal do YouTube de Junior Coimbra, além de falar sobre sua relação com a ex-sogra Regina Duarte, Regiane Alves também relembrou detalhes da carreira ao contar que, quando era jovem, chegou a ser recusada em um teste de "Malhação" por conta do seu corpo. 

"Eu fiz oficina da Globo, aí eles falavam que a gente tinha que vir para o Rio fazer um vídeo. Eu lembro que eu cheguei e já me chamaram para fazer um teste da Malhação. Na época era aquela malhação de academia, né? Aí eu fui e: "Ah, não, você está um pouco gordinha, tem uma celulite aqui", contou. 

"Juro, eu fui embora e falei: "Nunca mais faço televisão, só quero fazer teatro, vou ser uma atriz de teatro. Aí fiquei toda revoltadinha lá. Fiquei um ano e meio fazendo teatro e depois fiz um teste no SBT e passei", disse.

Além disso, a atriz recordou a fama de antipática após viver vilãs em "Laços de Família" e "Mulheres Apaixonadas", novelas da TV Globo. "Isso me seguiu por muitos anos. As pessoas achavam que eu era chata. A primeira perguntando: 'Ah, você conhece ela? Mas ela é chata igual na novela?". Mas também era uma época, se você pensar, que a vida pessoal não ficava tão na frente. Era mais o trabalho. E realmente a gente tinha que vender o personagem. Não era a Regiane Alves, era o personagem", explicou. 

"Eu sempre tive muito cuidado com isso. Quis que o personagem falasse antes do que a minha vida, sabe? Então, ali realmente confundia. Lembro que o diretor falava: 'Não, tem que se poupar. Não faz programa. Não dá entrevista, não fala nada. Deixa as pessoas acreditarem no papel. E hoje é totalmente o contrário", finalizou.

Leia também