Receita espanhola aponta que Shakira sonegou R$ 97 milhões

Nome da cantora foi parar entre os assuntos mais comentados no Twitter nesta quinta (22)

Essa não é a primeira vez que a artista tem problemas com impostos.
Essa não é a primeira vez que a artista tem problemas com impostos. - Shutterstock

por Caroline Ferreira
Publicado em 22/04/2021 às 17:32
Atualizado às 17:32

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

O nome de Shakira se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta quinta-feira (22) e para a tristeza dos fãs, não tinha nada relacionado a algum lançamento.

A cantora ganhou destaque após a notícia, divulgada pela Agência Tributária da Espanha, apontando que a artista teria sonegado mais de 14,5 milhões de euros (cerca de R$ 97 milhões) em impostos, entre 2012 e 2014.

Shakira
Segundo a Receita Espanhola, Shakira teria sonegado R$ 97 milhões em impostos. Crédito: Shutterstock

Segundo informações da Agência EFE, na época, além de não ter declarado morar na Espanha, ela teria escondido a renda por meio de uma rede de empresas. Já a defesa de Shakira alega que ela ficou menos de 184 dias no país e isso poderia ser comprovado pela agenda de shows. Ainda assim, os argumentos foram refutados. 

Registros compartilhdos nas redes sociais foram rastreados e serviram como provas de que a artista frequentou estabelecimentos comerciais durante todo o período registrado no processo e não apenas em 184 dias - período mínimo para ser considerada residente e, consequentemente obrigada a pagar os impostos. 

Novos depoimentos entre os técnicos e a defesa da cantora devem acontecer no dia 8 de julho. Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a colombiana tem problemas com impostos. Em 2011, ela teve que ressarcir algo em torno de R$ 157 milhões, segundo o valor atual do euro. 

No Twitter, os internautas não perdoaram e criaram diversos memes. 

Shakira - Tweet
Alguns chamam de reparação histórica. Crédito: Twitter/@updatechart

Shakira - Tweet
Ai... ai.... essa Shakira. Crédito: Twitter/@ojonathanf