Giovanna Reis sobre vitória no Miss Brasil 2022: "honra enorme"

A paranaense foi coroada como a 13ª Miss Supranational Brasil

Giovana Reis foi coroada como a 13ª Miss Supranational Brasil na última sexta-feira, 6.
Giovana Reis foi coroada como a 13ª Miss Supranational Brasil na última sexta-feira, 6. - Crédito: @ricardo_siviero/Divulgação

por Redação/FC
Publicado em 10/05/2022 às 16:15
Atualizado às 16:15

Facebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Na última sexta-feira, 6, Giovanna Reis, de 21 anos, foi coroada como a nova Miss Brasil que representará o país no concurso mundial Miss Supranational.

O evento, considerado um dos cinco maiores concursos de beleza do planeta ao lado do Miss Universo, Miss Mundo, Miss International e Miss Grand International, será realizado em julho, na Polônia.

Giovanna, a Miss Paraná, foi coroada como a 13ª Miss Supranational Brasil em show no centro de convenções do Sibara Hotel, na cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina e para poder representar o Brasil, a paranaense superar outras 26 candidatas.

A jovem, natural de Cascavel, interior do Paraná, é estudante de Design de Interiores, empresária e faz trabalhos de modelo. Feliz com a coroação, ela falou com exclusividade para o Famosos e Celebridades sobre a coroação. "Essa é uma oportunidade única e que pode mudar completamente a minha vida", celebrou.

"Representar o Brasil é uma honra enorme, e vou viver isso intensamente e com alegria no coração. Estou muito feliz com a vitória no Miss Supranational Brasil 2022", acrescentou. 

Quanto às etapas de preparação, ela reforça que, "como nós temos pouco tempo, precisamos ser muito precisos em pontos estratégicos para conseguirmos ter sucesso no mundial. Espero ter tempo para fazer tudo que preciso antes de ir à Polônia". 

Por fim, Giovanna também contou qual o significado da vitória e da coroação. "Vencer foi uma grata surpresa. Me preparei bastante para representar o Paraná, estado que adotei, e fui muito feliz nesses dias de confinamento, apesar da tensão e ansiedade. Adorei conhecer as outras meninas, e essa vitória significa que tenho hoje 26 outras mulheres incríveis me dando força para prosseguir. Eu tive o prazer de viver alguns dias entre as melhores do Brasil no mundo miss, e eu quero honrar todas da melhor forma possível", encerrou.

Vale dizer que Deise Benício, titular da última edição, foi quem passou a coroa. Além de uma bolsa de estudos, Giovanna ganhou ainda a nova coroa do concurso, uma peça exclusiva criada pelo designer de joias Tiago Seixas.

A vice-campeã do concurso foi a Miss Rio Grande do Sul, Larissa Grabin, seguida pela Miss Tocantins, Anna Perillo, em terceiro. Completaram o Top 6 as misses Guanabara, Marcele Cataldo (4º), Rio Grande do Norte, Adriana Yanca (5º) e Distrito Federal, Carol Tibery (6º lugar).

@ricardo_siviero/Divulgação
Top 6 do Miss Supranational- Crédito: @ricardo_siviero/Divulgação

A Miss Mato Grosso, a maquiadora Isabelle Castro, primeira mulher transgênero a disputar uma etapa da franquia Supranational no mundo, fez bonito e entrou no primeiro corte, do Top 12.

Leia também