Conheça Tom Daley, atleta olímpico que viralizou na web ao tricotar nas arquibancadas

Durante a pandemia, o britânico criou uma conta no Instagram para mostrar as peças com vendas revertidas para pesquisas de combate aos tumores no cérebro

Tom foi o atleta mais jovem da delegação britânica nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 com 14 anos.
Tom foi o atleta mais jovem da delegação britânica nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 com 14 anos. - Instagram: @madewithlovebytomdaley

por Caroline Ferreira
Publicado em 02/08/2021 às 11:15
Atualizado às 11:15

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

O saltador britânico de 27 anos, Tom Daley, virou fênomeno nos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas engana-se quem pensa que foi apenas pelo seu desempenho nas competições ao lado de seu parceiro Matty Lee.

Medalha de ouro no salto ornamental, o atleta esteve na final feminina da modalidade realizada neste domingo (1) e apareceu tricotando na arquibancada. "A única coisa que manteve minha sanidade ao longo de todo esse processo foi meu amor por tricô, crochê e costura", disse o campeão em um vídeo compartilhado na página oficial do evento no Twitter.

O britânico caiu nas graças do público e o seu vídeo já soma mais de 200 mil visualizações. "Que jovem maravilhoso! Estou muito feliz que ele conseguiu levar o ouro", disse um internauta. "Nós te amamos. Você é um campeão incrível, mas tão fofo, tão humano, obrigado por todas as emoções que você está dando", comentou outro. 

Nesta segunda-feira (2), ele apareceu novamente com seus materiais de tricô, enquanto assistia as apresentações da modalidade em que foi campeão. Inclusive, Daley fez uma bolsinha para guardar sua medalha de ouro e garantir que ela não arranhe.

Durante a pandemia, Tom criou uma página no Instagram (/@madewithlovebytomdaley) para publicar suas peças com vendas revertidas para a campanha The Brain Tumor Charity - uma instituição de caridade líder mundial em tumores cerebrais. 

Representatividade

Após conquistar dois bronzes em Londres (2012) e no Rio de Janeiro (2016), o jovem que é casado com Dustin Lance Black, roteirista e ativista dos direitos LGBTQIA+, fez questão de celebrar a vitória e a bandeira da representatividade.

"Sou um homem gay e também um campeão olímpico. E me sinto muito empoderado por isso porque, quando eu era mais jovem, eu sentia que nunca alcançaria nada por ser quem eu era", contou ao The Guardian.

Leia também