Pedro Bial se desculpa por ofender travestis: "não foi minha intenção"

Durante entrevista no "Conversa com Bial", o apresentador se referiu a elas com pronome masculino

Vídeo foi publicado nas no Instagram do apresentador nesta terça-feira (25)
Vídeo foi publicado nas no Instagram do apresentador nesta terça-feira (25) - Instagram: @pedrobial

por Caroline Ferreira
Publicado em 26/05/2021 às 11:32
Atualizado às 11:32

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Pedro Bial compartilhou um pedido de desculpas às travestis que se ofenderam após o apresentador tratá-las com pronome masculino na última edição do programa "Conversa com Bial". O assunto foi abordado quando o jornalista relembrou o envolvimento de Ronaldo com algumas travestis que trabalhavam como prostitutas, em 2008.

"Não é nem pela reação na internet que venho aqui me penitenciar pelo mau uso, pelo uso infeliz de um artigo, de forma descuidada que eu me referi às travestis. É pela minha consciência, consciência de alguém que eu não preciso fazer um levantamento histórico, mas alguém que tem uma história de contribuição para a causa trans", disse. 

"Lamento demais ter ofendido quem quer que seja, isso jamais foi minha intenção", completou. Após o episódio, o assunto repercutiu nas redes sociais e o apresentador recebeu diversas críticas. 

"Alguns poderiam até achar desproporcional a reação, a violência das manifestações na internet, mas acho que (não foi) violento não. Violenta é a vida dura, terrível das pessoas trans maltratadas. É uma tragédia que o Brasil tem que enfrentar", lamentou. 

"Então estou aqui para dizer, em primeiro lugar que contem comigo, sempre, para o bem, para a construção, para a mudança desse estado de coisas. Um grande beijo para todos e todas", concluiu.

"Inadmissível", critica Linn da Quebrada

Logo após a exibição do programa, Linn da Quebrada também compartilhou o seu posicionamento sobre o ocorrido.

Linn da Quebrada
Linn da Quebrada também já foi entrevistada por Bial em programa exibido em agosto de 2020. Crédito: TV Globo/Reprodução

"É um absurdo. Mesmo depois de ter entrevistado a mim e ter acesso a tanta informação, ainda assim, o Bial se permitir erros tão irresponsáveis e cruéis com nossos corpos. Uma transfobia que corrobora com todo processo de marginalização ligado às nossas identidades. Inadmissível", criticou a cantora, ativista social e compositora brasileira que também já foi entrevistada no programa em agosto de 2020.

Leia também