Vítima da Covid-19, carnavalesco Laíla morre aos 78 anos

Internado no Hospital Israelita Albert Sabin, Zona Norte do Rio, ele havia recebido a primeira dose da vacina em março

Ainda não há informações sobre o sepultamento.
Ainda não há informações sobre o sepultamento. - TV Globo/Reprodução

por Caroline Ferreira
Publicado em 18/06/2021 às 14:12
Atualizado às 14:12

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

O conhecidíssimo diretor de carnaval Laíla morreu nesta sexta-feira (18) aos 78 anos, vítima da Covid-19. Internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Israelita Albert Sabin, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, os familiares informaram uma parada cardíaca por volta das 11h30. Ainda não há informações sobre o sepultamento.

Em março, Laíla compartilhou nas redes sociais uma foto recebendo a primeira dose da vacina que, de acordo com epidemiologistas, não é 100% eficaz, mas reduz as chances de infecção.

Há mais de 50 anos no samba, Laíla era famoso por sua disciplina ao comandar a harmonia das agremiações. Com oito títulos no carnaval carioca, conta com passagens pela Beija-Flor, Salgueiro, Vila Isabel, Unidos da Tijuca, União da Ilha, entre outros. 

"A morte de Laíla coloca em luto oficial, por tempo indeterminado, toda a família Beija-Flor", informou a agremiação onde o carnavalesco passou quase três décadas. 

Nas redes sociais, famosos e familiares lamentaram a morte de Laíla. Em seu perfil no Instagram, Neguinho da Beija-Flor compartilhou momentos ao lado do amigo, na Sapucaí e em uma apresentação com outros sambistas. 

"Vai ficar a saudade daquele que foi meu primeiro produtor musical, no início da minha carreira, no Cordão da Bola Preta. Meu amigo durante 50 anos da minha vida!", comentou.

Selminha Sorriso, porta-bandeira da agremiação também compartilhou a sua homenagem. 

Leia também