Taís Araujo relata crítica de Walcyr Carrasco ao negar gravar cena de sexo

Aos 17 anos, a atriz foi criticada pelo autor por se recusar a gravar uma cena de sexo anal em "Xica da Silva" em 1996

Declarações foram feitas no programa "Roda Viva" nesta segunda-feira (15).
Declarações foram feitas no programa "Roda Viva" nesta segunda-feira (15). - Crédito: Instagram/@taisdeverdade

por Caroline Ferreira
Publicado em 16/11/2021 às 15:45
Atualizado às 15:45

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Enquanto participava do Roda Viva nesta segunda-feira (15), Taís Araujo surpreendeu o público ao lembrar uma situação constrangedora enquanto interpretava Xica da Silva, em 1996. 

Na ocasião, a atriz que tinha 17 anos, foi criticada por Walcyr Carrasco por se recursar a gravar uma cena de sexo anal. O comentário veio quando a esposa de Lázaro Ramos quis saber se Zezé Motta, entrevistada da noite, já se sentiu erotizada na TV por ter a pele negra. 

"A nossa vida se cruza em alguns momentos, e eu vou começar pela nossa amada Xica da Silva. Xica foi retratada muitas vezes pelo lado erótico. Quando eu fui fazer, no momento em que eu neguei fazer uma cena de sexo anal, Walter Avancini e Walcyr Carrasco foram publicamente dizer que eu estava transformando a Xica da Silva em Maria Chiquinha", comentou a artista. 

Zezé Motta, que interpretou Maria da Silva, mãe da protagonista, ficou chocada com a situação. "Meu Deus do Céu! Sabe que essa história que você contou eu nunca soube", disse visivelmente surpresa.

"[Xica] foi uma mulher fantástica, empoderada, corajosa, à frente do seu tempo. E ela dá muita sorte para quem representa ela. Já percebeu?", continuou.

Zezé ainda contou que, enquanto vivia Xica da Silva nos cinemas, cansou de dar entrevistas defendendo que a sua personagem não se tratava de uma mulher apenas sexual, como era taxada. 

Leia também