"Abuso total", diz Juju Salimeni sobre assédio moral quando era panicat

Em entrevista ao podcast de Joel Jota, a modelo fitness afirma que hoje reconhece o que acontecia durante programa

Hoje, aos 34 anos, Juju se dedica aos trabalhos na internet.
Hoje, aos 34 anos, Juju se dedica aos trabalhos na internet. - Instagram: @jujusalimeni

por Caroline Ferreira
Publicado em 15/09/2021 às 17:30
Atualizado às 17:30

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Em entrevista ao "Jota Jota Podcast", Juju Salimeni revelou que hoje reconhece o assédio moral durante o período que esteve no "Pânico". "Acho que abuso sexual, muitas mulheres passaram. Abuso psicológico eu arrisco a te falar 100%. Pouquíssimas não passaram. Hoje eu reconheço. Classifico o que eu passei no Pânico como abuso total", iniciou.

"Era assédio moral, por você estar ali, sendo humilhada. Tem jeitos e jeitos de se brincar. Hoje as mulheres conquistaram um espaço maior e respeito. Hoje é inadmissível tratar uma mulher do jeito que eles tratavam. Era um assédio moral o tempo inteiro", afirma. 

Trabalhando com internet, a modelo fitness conta que muita gente achava que, na época, ela e as outras assistentes da atração fossem garotas de programa. "Mal o povo sabe o tanto que a gente trabalhava. As pessoas pagavam, pode não ser muita coisa para uma atriz, mas dez mil reais para você ficar uma hora numa festa, você acha que a menina precisa fazer programa? A gente fazia esses eventos de segunda a segunda. Eu não tinha agenda. Era balada, academia, inauguração de salão de beleza. Não faltava", relembrou.

Juju também aproveitou para falar que trabalhando com produção de conteúdo na web, ganha muito mais do que quando estava na TV. "Hoje eu ganho muito mais do que na época de TV, trabalhando quase 100% na internet".

Questionada por Joel Jota sobre ter ficado rica, a modelo diz: "Olha, eu acho que sim... em comparação às milhares de pessoas no Brasil, infelizmente", afirmou. 

Leia também