Acusada de transfobia, Joana Prado rebate: "tenho amigos gays"

A polêmica começou logo após a empresária reclamar de um banheiro unissex nos Estados Unidos

Nas redes sociais, a ex-Feiticeira comentou as acusações.
Nas redes sociais, a ex-Feiticeira comentou as acusações. - Instagram: @joanapradob

por Redação/FC
Publicado em 21/10/2021 às 17:45
Atualizado às 17:45

COMPARTILHEFacebook Famosos e CelebridadesPinterest Famosos e Celebridades

Nas redes sociais, Joana Prado rebateu as acusações de transfobia após ser criticada na web por reclamar do uso de banheiro unissex nos Estados Unidos, ao lado do marido, Vitor Belfort. Com a repercussão, a ex-Feiticeira perdeu patrocinadores e contratos.

"Não devo satisfação para ninguém. Aprendi que é muito mais importante viver de valores do que de preferências. Mas não posso admitir que a minha mensagem seja distorcida. O vídeo jamais teve a inteção de ser transfóbico. Em momento algum eu questiono a sua escolha sexual", diz.

"A minha empresa aqui nos EUA é uma companhia inclusive, uma das minhas coachs é gay. Tenho diversos amigos gays, inclusive, tenho na minha família um trans, que amo de paixão. A minha mensagem está longe de ser contra essas pessoas. O fato de eu ser cristã não me dá nunca o direito de fazer isso, porque o meu Jesus é um pai que ama, que respeita e jamais aponta o dedo", explica.

Sobra o vídeo, Joana conta a sua versão. "A minha mensagem é de uma mãe preocupada com a segurança das suas filhas, pelo fato de elas poderem estar dividindo um banheiro público com um homem e correndo o risco de serem molestadas ou até mesmo estupradas. Minha luta é contra a pedofilia, o abuso e a violência sexual. Não posso admitir que as minhas filhas, de 12 e 13 anos, corram esses riscos. A minha luta é para que, juntos, a gente consiga evitar que isso continue acontecendo", pontua. 

Assista:

Leia também